O brutalismo no design web é uma abordagem que busca criar websites que são deliberadamente ásperos, despojados e muitas vezes esteticamente desafiadores. Inspirado pelo movimento arquitetônico do século XX, o Brutalismo na web rejeita muitos dos princípios do design tradicional, optando por uma estética mais crua e minimalista.

Os sites brutalistas muitas vezes apresentam características como:

  1. Ausência de polimento visual: Elementos como gradientes suaves, sombras e texturas são frequentemente deixados de lado, resultando em um design mais “cru” e direto.
  2. Tipografia ousada: Tipos de letra grandes, em negrito e muitas vezes sem serifa são comuns, às vezes até mesmo em cores contrastantes.
  3. Layouts não convencionais: Os designs podem parecer desorganizados ou desalinhados, desafiando as expectativas de estruturas de páginas convencionais.
  4. Funcionalidade em primeiro lugar: Em muitos casos, a funcionalidade é priorizada sobre a estética, resultando em interfaces que podem parecer “brutas” ou não refinadas, mas ainda assim funcionais.

O brutalismo na web muitas vezes é visto como uma reação contra o excesso de polimento e uniformidade que se tornou comum em muitos designs web contemporâneos. Ele busca trazer uma sensação de autenticidade e singularidade, mesmo que isso signifique desafiar as convenções estabelecidas de design.

O brutalismo na arquitetura surgiu durante o período pós-Segunda Guerra Mundial, principalmente na década de 1950, e foi caracterizado pelo uso predominante do concreto bruto como material de construção. Esse estilo arquitetônico enfatizava a funcionalidade, a simplicidade geométrica e a exposição dos materiais de construção, muitas vezes resultando em estruturas imponentes e às vezes controversas.

Um exemplo icônico de arquitetura brutalista é o Centro Pompidou, em Paris, França. Projetado pelos arquitetos Renzo Piano, Richard Rogers e Gianfranco Franchini, o Centro Pompidou é conhecido por sua estrutura de aparência industrial e seus tubos de ventilação externos coloridos, que contrastam com o ambiente histórico de Paris. Inaugurado em 1977, o Centro Pompidou abriga o Museu Nacional de Arte Moderna, bem como uma biblioteca pública, um centro de música e um instituto de pesquisa.

A arquitetura brutalista frequentemente gerava debates sobre sua estética e seu impacto no ambiente urbano. Alguns a viam como uma expressão honesta e funcional da arquitetura moderna, enquanto outros a consideravam desajeitada e desagradável.

No contexto do design web brutalista, muitos websites adotam uma abordagem semelhante. Um exemplo notável é o website do Museum of the Moving Image (link), que apresenta uma estética brutalista com sua tipografia ousada, cores contrastantes e um layout desafiador para a nossa experiência. Este estilo de design web pode ser cativante para alguns, provocando uma resposta visceral, enquanto para outros pode parecer caótico ou até mesmo incompreensível. Muitas vezes o brutalismo na web é ambíguo porque intriga e cativa designers e usuários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close
Sign in
Close
Cart (0)

Nenhum produto no carrinho. Nenhum produto no carrinho.



Currency